Hino


O verde da esperança

A quem pertence, a quem pertence

Ao Moreirense, ao Moreirense


O branco da pureza

A quem pertence, a quem pertence

Ao Moreirense, ao Moreirense


Em 1938, em Novembro dia 1

Nasceu o pequeno Moreirense

Que igual não há nenhum


Nasceu pequenino mas valente

Pelo bem e contra o mal

Ganhou asas, voou alto e foi em frente

Hoje é grande em Portugal


Também fazes nossa Vila conhecida

Quando perdes ou quando vences

Em todos os momentos desportivos da tua vida

Somos sempre Moreirense


O verde da esperança

A quem pertence, a quem pertence

Ao Moreirense, ao Moreirense


O branco da pureza

A quem pertence, a quem pertence

Ao Moreirense, ao Moreirense


Em 1938, em Novembro dia 1

Nasceu o pequeno Moreirense

Que igual não há nenhum


Nasceu pequenino mas valente

Pelo bem e contra o mal

Ganhou asas, voou alto e foi em frente

Hoje é grande em Portugal


Também fazes nossa Vila conhecida

Quando perdes ou quando vences

Em todos os momentos desportivos da tua vida

Somos sempre Moreirense


O verde da esperança

A quem pertence, a quem pertence

Ao Moreirense, ao Moreirense


O branco da pureza

A quem pertence, a quem pertence

Ao Moreirense, ao Moreirense


Refrão (x6)

Ouça aqui o nosso hino

Descarregue o nosso hino