Notícias

28 August, 2021

COMUNICADO

No dia de ontem, serviu-se Rui Pedro Soares da conferência de impresa para vaticinar uma descida de divisão administrativa à Moreirense, SAD, à custa daquilo que disse ser efeito de uma condenação por corrupção desportiva.

Rui Pedro Soares fez ainda crer e quis passar a mensagem, que nesta época desportiva a Moreirense, SAD iria “jogar a feijões”, porque no final da época a descida administrativa era certa e prometida.
Ora, Rui Pedro Soares mentiu e fê-lo de forma intencional e consciente.
A Moreirense SAD foi alvo por parte de Rui Pedro Soares de um ataque vil, mal intencionado e moralmente violento.
A Moreirense SAD não foi visada no processo crime a que fez referência, não foi constituída arguida, não foi acusada, não foi pronunciada, não foi julgada, não foi condenada, não lhe foram aplicadas penas ou sanções de qualquer espécie,
Mas tão grave ou pior que a mentira que não se coibiu de propalar, Rui Pedro Soares quis destabilizar o grupo de trabalho da Moreirense SAD, condicionar os seus atletas e equipa técnica, de modo a toldar e limitar a sua capacidade de trabalho, e a influenciar negativamente a posição da Moreirense SAD nos dias que faltam para terminar o defeso.
Quis Rui Pedro Soares dizer aos profissionais da Moreirense SAD que o “destino da equipa está traçado”, diminuindo a sua capacidade de trabalho, contribuindo para que os próximos jogos da Moreirense SAD decorram num ambiente de anormalidade competitiva, naquilo que se entende ser uma quadro de violência moral.
As declarações de Rui Pedro Soares merecem censura, a vários níveis, pelo que a Moreirense SAD exigirá integral reparação de todos os danos sofridos, junto das instâncias competentes.
Só os méritos desportivos condicionarão a classificação final da Moreirense SAD na época 2021/2022 e a participação na época 2022/2023.

O Conselho de Administração